Depressão e menopausa

Depressão e menopausa

Você está entrando na menopausa? Se cuide, pois 7 em cada 10 mulheres irão ter depressão e o motivo é hormonal.

A redução da produção dos estrogênios ovarianos, leva a uma diminuição dos níveis circulantes do triptofano e com isso, da serotonina (neurotransmissor do controle do humor).

Existem vários fatores que potencializam ainda mais este risco, como:
– Consumo de álcool.
– Doenças crônicas que requerem uso de medicação continua.
– Incapacidade física.
– História prévia de transtornos mentais, depressão e ansiedade.
– Maior número de filhos e netos, além de pais vivos. Há uma redução do tempo para si mesmo, seu conjugue e atividade sexual.

É uma época muito conturbada na vida da mulher, com acúmulos de inúmeras tarefas diárias. Além de ainda trabalhar, sente-se obrigada a cuidas da casa, filhos, netos e pais. Verdadeira MULHER POLVO, mas fica com tempo tão escasso que não consegue cuidar de si e adoece.

É importante manter uma boa rotina alimentar e de exercícios e saber DIVIDIR as tarefas.

Na alimentação, podemos focar em alimentos ricos em triptofano (banana, peixes, laticínios, grão de bico, oleaginosas e CHOCOLATE). Ah… agora você sabe o motivo da vontade de comer chocolate quando está triste e angustiada.

Dependendo do caso, podemos avaliar a prescrição de terapia de reposição hormonal e até de antidepressivos.

Tratamento da acne secundária à testosterona

Tratamento da acne secundária à testosterona

A acne é uma doença multifatorial da pele, afetada por quatro vias distintas: produção em excesso de óleo, poros obstruídos por hiperqueratinização, crescimento de bactérias e inflamação.

A testosterona por aumentar a produção de sebo e estimular a inflamação local é uma das causas da acne.

Atualmente, no homem não há um tratamento direto da acne secundária à testosterona e na mulher é um tratamento sistêmico, sendo utilizado contraceptivos orais, progesteronas e outras medicações com ação antiandrogênicas que atuam reduzindo a quantidade de testosterona plasmática ou a sua ação em seu receptor.

Infelizmente, a redução da acne por estas medicações vem com outros efeitos indesejáveis, como a redução da libido, aumento da gordura corporal e redução da massa muscular.

Algo que tem os dias contados, já que foi aprovado pelo FDA o tratamento tópico com clascoterona 1%, um inibidor do receptor androgênio, que compete com a dihidrotestosterona pela ligação aos receptores de testosterona dentro da glândula sebácea e do folículo piloso.

Quanto mais músculo mais saúde

Quanto mais músculo mais saúde

Assista ao vídeo explicativo do Dr. Rafael Fantin, endocrinologista e especialista em medicina do esporte, falando sobre o tema proposto acima.

 

Com quanto mais músculo você estiver após os 60 anos, menor será o seu risco de doenças cardiovasculares.

O músculo protege o coração e o aumento, por ser acumulativo, deve começar no adulto jovem!

Olá! Como vai?
Em que posso te ajudar?